Não é segredo que profissionais talentosos são um dos grandes ativos de qualquer organização. Mas, será que a sua empresa sabe realizar as etapas do processo seletivo de maneira eficiente para atrair estes talentos?

Se você ainda não está certo sobre isso, saiba que este pode ser um fator determinante para o sucesso do seu negócio. Afinal, ter um time de alta performance alinhado aos seus objetivos organizacionais está diretamente relacionado aos resultados que serão alcançados.

Não à toa, uma pesquisa global da McKinsey, “Winning with your talent-management strategy”, revelou que um sistema eficaz de gestão de talentos aumenta em 80% a probabilidade de uma empresa apresentar performance superior à de seus concorrentes. E as etapas do processo seletivo são determinantes neste processo!

Por isso, se você quer aprender, de uma vez por todas, como garantir os profissionais mais qualificados do mercado na sua equipe, continue a leitura! No blog de hoje, vamos revelar as principais etapas de um processo de seleção 100% eficiente e assertivo.

Principais etapas do processo seletivo

De maneira geral, um processo de seleção se baseia em um conjunto de técnicas que têm a função de auxiliar na escolha do profissional mais adequado para preencher determinada vaga dentro da empresa.

Neste sentido, cada uma delas ajuda a identificar se o candidato tem as competências necessárias para a função. Além de medir o fit cultural entre o profissional e a cultura organizacional da empresa. 

Para garantir a eficiência deste método, é importante conhecer e planejar as etapas do processo seletivo de maneira estratégica. Por isso, listamos abaixo as principais fases para uma seleção mais assertiva. Confira!

Planejamento do perfil

Geralmente, o planejamento é determinante para o sucesso de qualquer iniciativa. E não é diferente com o processo de recrutamento e seleção de novos colaboradores. Por isso, esta deve ser sempre a primeira etapa a ser considerada.

Antes de tudo, é necessário identificar quais são os requisitos técnicos e comportamentais necessários para a vaga. Também é importante alinhá-los às expectativas e necessidades do líder direto do setor em relação ao funcionário.

Para isso, uma boa alternativa é que o gestor direto participe ativamente de todas as etapas do processo seletivo junto ao RH. Assim, as fases e os critérios de seleção serão planejados de acordo com o que é esperado pelo líder e o que é necessário para a empresa.

Atração de candidatos

O próximo passo é estudar o método de atração para garantir que o anúncio da vaga chegue até profissionais realmente qualificados. Para isso, é importante que a descrição da vaga seja o mais completa possível.

Portanto, lembre-se de destacar todas as informações necessárias. Como pré-requisitos, horário de trabalho, modalidade presencial ou home office e remuneração. Isto será fundamental para atrair e reter talentos, reduzindo os índices de turnover e os custos envolvidos neste processo.

Esteja atento às particularidades dos canais em que a vaga será anunciada, caso não seja um recrutamento interno. Lembre-se que cada um deles irá atrair determinado público e terá suas características de custo e tempo de resposta, por exemplo.

Seleção

Por fim, a última das principais etapas do processo seletivo é o momento de selecionar os melhores currículos em meio a todas as candidaturas. Assim, as etapas podem continuar apenas com perfis mais compatíveis com a organização. 

Neste momento, contar com o suporte de um headhunter pode fazer toda a diferença. Isto porque este profissional é especialista em identificar os melhores talentos para cada função, poupando tempo e esforço de outros profissionais.

De maneira geral, é importante que o processo seletivo conte com etapas de avaliação técnica e psicológica. Além de garantir que os métodos empregados possam avaliar a compatibilidade do candidato com a vaga e com a organização.

O gestor terá acesso a um perfil mais completo de cada possível colaborador. O que será essencial para assegurar a contratação do melhor profissional para desempenhar a função esperada.

Dicas para aplicar no processo seletivo de uma empresa

Conhecer e planejar as etapas do processo seletivo já é um grande passo para garantir uma contratação mais assertiva. Entretanto, este ainda pode ser um processo desgastante para o recrutador até encontrar o candidato ideal.

Por isso, separamos algumas dicas que podem te ajudar a tornar a seleção de profissionais para o quadro de funcionários da sua empresa ainda mais eficiente. Veja abaixo!

Foco na descrição da vaga

Uma boa descrição da vaga pode ser responsável por grande parte da eficiência de todas as etapas do processo seletivo. Afinal, este será o primeiro contato dos candidatos com a vaga. Portanto, o momento ideal para filtrar apenas os profissionais mais capacitados para a função.

Por isso, explore ao máximo a job description além das informações que já vimos. Busque descrever detalhadamente os requisitos e responsabilidades. Bem como características necessárias para o bom desempenho da atividade, habilidades e condições de trabalho.

Além disso, outra dica é fazer uma lista clara dos conhecimentos que são essenciais e daqueles que são desejáveis. Tudo isto será determinante para atrair pessoas alinhadas ao que é esperado pela organização.

Triagem de currículos

O processo de triagem de currículos tende a ser uma das fases mais desgastantes da contratação de um novo colaborador. Afinal, podem haver centenas de candidatos para uma única vaga a ser preenchida.

Uma dica para otimizar este processo é utilizar softwares específicos para a primeira triagem a partir dos pré-requisitos determinados para a função. Dessa forma, apenas profissionais que se encaixem na descrição do cargo chegarão até a próxima etapa.

Outro ponto que pode ajudar nesta fase é eliminar currículos que possuem muitos erros gramaticais, são confusos ou não têm fit com o que é esperado pela empresa. Assim, é possível tornar as etapas do processo seletivo muito mais eficientes.

Mas, para atrair e reter verdadeiros talentos, é importante oferecer os melhores benefícios. Por isso, aqui vai mais uma dica: seja parceiro do iFood Benefícios e ofereça o melhor vale-alimentação e vale-refeição do mercado para os seus colaboradores!

Gostou? Compartilhe!

Por: Larissa Trento Oliveira

Formada em Administração pela Universidade Federal do Espírito Santo, Larissa é BP no iFood há dois anos e tem paixão por trazer impacto diretamente no desenvolvimento de pessoas com sua profissão e, como consequência, agregar valor para o business. Mãe de pet de carteirinha, é amante de corrida e exercícios físicos, principalmente quando envolve passear com o Zeca, seu border collie. Larissa já atuou como BP do time iFood Colômbia, México, iFood Shop, Marketing e agora atua como ponto focal do RH para crescimento do iFood Benefícios.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.