Você já ouviu falar em segurança psicológica? Sabe qual a sua importância para promover um ambiente de trabalho seguro? Em linhas gerais, essa ferramenta tem ganhado cada vez mais força e atenção no meio corporativo, já que incentiva uma maior qualidade e produtividade aos colaboradores.

A promoção da segurança psicológica é um ato ou comportamento do qual a empresa pode se valer para gerar um ambiente de trabalho mais acolhedor. Com isso, os colaboradores se sentirão mais confortáveis e seguros, tanto no âmbito profissional quanto pessoal.

É através da cultura organizacional que se torna possível implementar e promover a segurança psicológica no ambiente de trabalho. Portanto, se você busca o crescimento da empresa e dos seus funcionários, é essencial colocar em prática essa ferramenta na rotina corporativa.A seguir, saiba quais são os detalhes para tornar o seu ambiente de trabalho seguro, fazendo com que fique cada vez mais humanizado.

Afinal, o que é segurança psicológica?

Instigar a segurança psicológica ajuda a criar um ambiente de trabalho seguro para todas as pessoas da empresa.

A segurança psicológica é uma maneira de promover um sentimento de acolhimento e encorajamento profissional. Essa prática cria um ambiente receptivo nas empresas e organizações, incentivando os colaboradores a serem eles mesmos e contribuindo, assim, para a manutenção da saúde mental no trabalho.

Criando esse cenário nas corporações, as pessoas manifestam suas opiniões, análises e ideias sem medo de serem punidas, constrangidas ou rejeitadas. Com isso, os colaboradores se sentem encorajados a serem ainda mais criativos e inovadores.

Mas o que é necessário saber para colocar isso em prática? Para o cotidiano, existem alguns pilares que podem ser úteis na construção da segurança psicológica e no caminho para a conquista de um ambiente de trabalho seguro. Confira!

Pilares para construir a segurança psicológica

Por meio da segurança psicológica no ambiente de trabalho, as empresas conseguem ser mais promissoras, trazendo bons resultados para os gestores e funcionários. Desse modo, existem 4 pilares que devem ser seguidos para tornar essa prática uma realidade. São eles:

Expressar-se sem medo

Ao promover um ambiente acolhedor e uma comunicação não violenta, os trabalhadores são capazes de se expressar com maior confiança e segurança. Isso porque eles sabem que não serão diminuídos ou repreendidos caso apresentem opiniões diferentes. 

Dessa maneira, não haverá medo para expor ideias, questionamentos, percepções e até inovações ou criações, já que uma empresa só tem a crescer e evoluir quando age em conjunto com seus colaboradores.

Interagir com confiança

Quando se cria uma atmosfera positiva no trabalho, automaticamente, a interação entre as pessoas e setores melhoram. Para isso, cultivar um clima organizacional de apoio e acolhimento é fundamental.

Assim, todos se sentirão à vontade para pedir ajuda, dar e receber feedbacks e trabalhar melhor em equipe.

Além de tudo, a segurança psicológica no ambiente de trabalho também pode promover laços afetivos e de amizade entre os colaboradores, fortalecendo a sensação acolhedora.

Ter prontidão para aprender

O sentimento de medo é capaz de minar o aprendizado, além de tornar o ambiente corporativo propício para o perfeccionismo. Isso não encoraja novas ideias e só prejudica os funcionários.

Por isso, os colaboradores, ao possuírem um espaço em que podem se expressar e interagir com qualidade, possuem mais prontidão para o aprendizado

Em outras palavras, quando se tem segurança para aprender, os funcionários conseguem se arriscar mais e, caso errem, conseguem absorver novos conhecimentos para ações e decisões futuras.

Criar senso de pertencimento

Por fim, todos os pilares acima mencionados criam um senso de pertencimento aos funcionários e equipes.O mesmo acontece quando há uma interação forte entre toda a empresa: dessa forma eles são capazes de se sentirem valorizados e apoiados. Assim, independentemente de qualquer acontecimento, eles sabem que pertencem àquela organização, sendo capazes de fazer o necessário para solucionar problemas ou alcançar metas.

Os benefícios de promover a segurança psicológica nas empresas

Como você viu acima, a segurança psicológica apresenta diversos pilares que podem ser muito benéficos para os funcionários. Mas quais são as vantagens que as empresas ganham ao promover essa prática? Em geral, são elas:

  • Redução de turnover;
  • Maior lucratividade;
  • Melhorias na comunicação.

A primeira delas, que vem acompanhada diretamente com o sentimento de pertencimento, é a redução de turnover. Isso acontece por conta da satisfação dos colaboradores que, mesmo com problemas surgindo, conseguem ter uma conexão com a empresa, diminuindo o desejo de sair da mesma. 

Dessa maneira, os trabalhadores ficam mais motivados, ou seja, produzem mais. Com isso, há uma maior lucratividade para a companhia, que é a segunda vantagem de se promover a segurança psicológica. Com a produtividade da equipe alta, não há necessidade de contratação de novos colaboradores ou horas extras.

Por fim, o pilar de interação também acarreta em vantagens corporativas, uma vez que o alinhamento entre as equipes e setores serão mais assertivos, causando menos erros. A partir de então, há grandes melhorias na comunicação, pois as informações chegam sempre completas, tornando os processos mais rápidos. É nítido que, quando há benefícios aos funcionários, a empresa também ganha e cresce junto a eles. Por isso, é importante ter uma visão menos hierárquica, a fim de tornar o ambiente corporativo mais horizontal e inovador, conseguindo um maior destaque no mercado de trabalho e atraindo novos talentos.

Como criar segurança psicológica no trabalho?

Siga algumas dicas valiosas e comece a colocar em prática a segurança psicológica no ambiente de trabalho!

Agora que você já compreendeu o que é e quais são os pilares e benefícios de promover a segurança psicológica no ambiente de trabalho, chegou o momento de saber como praticá-la. 

Criar uma maneira de implementar essas ações no cotidiano da empresa é primordial para desenvolver uma melhor qualidade no ambiente de trabalho. Assim, para começar a aplicar a segurança psicológica de forma efetiva, elencamos alguns pontos importantes de se considerar para começar com esse desafio:

Pratique a cultura de feedback

O feedback permite que os gestores aumentem o vínculo com seus colaboradores, tenham a possibilidade de motivá-los com os pontos positivos, além de instruí-los de uma maneira mais eficiente. Quando se exige um trabalho sem dizer o que pode ser melhorado, isso gera muita ansiedade ao profissional

Ter uma comunicação clara e uma troca alegre de vivências faz com que o colaborador se sinta entusiasmado, integrado e, por consequência, menos ansioso. Por isso, sempre apontar os pontos positivos e aqueles que podem ser melhorados é uma prática essencial.

Da mesma maneira, quando a empresa se mostra aberta para receber feedbacks dos colaboradores, ela conseguirá aprimorar seu ambiente interno e evoluir. Assim, haverá uma constante melhoria, evitando frustrações ou estresses desnecessários.

Incentive o “errar para aprender”

Como foi dito, a aprendizagem é um dos pilares da segurança psicológica no ambiente de trabalho. Portanto, a forma de praticá-la é criando um ambiente em que os colaboradores não tenham medo de errar, já que a punição ou a comunicação violenta fomentam o sentimento de incapacidade, gerando colaboradores tensos e inseguros. 

Para que isso não ocorra, os gestores precisam se lembrar que o erro faz parte do comportamento humano. Com ele, é possível aprender e fortalecer a autoconfiança. Ou seja: não existe uma maneira de promover segurança psicológica sem compreender e aceitar os erros. 

Promova um ambiente empático

Uma boa qualidade no ambiente de trabalho é fundamental. Por isso, humanizar a corporação e entender a vida pessoal e profissional dos trabalhadores são atitudes que fazem grande diferença.

Pensar nos funcionários como indivíduos faz a cultura da empresa se tornar mais empática. Assim, haverá maior positividade no espaço corporativo, com trabalhadores que se sentirão à vontade para compartilhar qualquer dificuldade ou desafio que estejam passando.

Busque por autoconhecimento e agilidade emocional

A agilidade emocional é diferente da inteligência emocional no trabalho. Ela é uma habilidade de conseguir lidar com as experiências internas de maneira mais consciente e produtiva. Em outras palavras, além de promover um ambiente acolhedor, é importante fazer com que os funcionários desenvolvam autoconhecimento.

Isso faz com que eles consigam agir de maneira consciente sobre os sentimentos que surgem ao longo do dia de trabalho, pensando mais positivamente e agindo com mais confiança. Assim, os líderes podem entender melhor como cada trabalhador funciona, conseguindo ajudá-lo onde for necessário.

Com a segurança psicológica, a evolução e crescimento corporativo se tornam muito mais prováveis. Isso acaba promovendo mais qualidade, produtividade e confiança aos colaboradores.E, se você busca gerar ainda mais sorrisos para eles, conheça os benefícios do iFood. Para saber mais, é só clicar aqui e começar a se libertar!

Gostou? Compartilhe!

Por: Flávia Padilha

Psicóloga e especializada no Canadá em mercado e negócios, Flávia atuou por 8 anos na área de RH em treinamento e desenvolvimento de empresas. Na equipe iFood, trabalha com suporte psicoterapêutico, treinamentos, palestras sobre saúde mental e emocional e orientações de gestão. Acredita que bem-estar e saúde emocional são um dos alicerces do ser humano para alavancar suas histórias de sucesso, tem o desejo de sempre ajudar os colaboradores a encontrar seus potenciais e o equilíbrio. Flávia é mãe e, nas horas vagas, dançarina, amante de exercícios ao ar livre e boa ouvinte de histórias e pessoas.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.