É um erro encarar o setor de Recursos Humanos como uma área simplesmente burocrática. Apenas contratar, demitir ou delegar as férias aos colaboradores já não cabe mais à grandeza desses profissionais. Que buscam ser um profissional de RH estratégico para as suas empresas.

Ou seja, os gestores de RH não devem ficar longe das decisões das empresas. Atualmente as inovações em gestão de pessoas são frutos diretos da modernização do RH.

Quer entender como o RH estratégico pode ser uma boa ferramenta para a sua empresa? Confira as próximas linhas para se inteirar sobre o assunto. Boa leitura!

O que é RH estratégico?

Primeiramente é preciso compreender que esse não é um setor à parte da empresa, como o RH tradicional costumava ser. Além de ser responsável pelas suas funções habituais, o profissional de RH estratégico deve estar diretamente relacionado com o planejamento dos negócios.

Nesse sentido, devemos levar em conta que o planejamento no mercado de trabalho é responsável por definir metas e analisar as diversas situações. Sempre com o intuito de melhorar os resultados da empresa.

Da mesma forma é o RH estratégico. Porém, ele utiliza de variadas ferramentas estratégicas, para melhorar a cultura organizacional da empresa.

Ou seja, o RH estratégico pode funcionar como um aproximador de setores, a fim de alinhar ideias para decisões relacionadas ao futuro do negócio.

O planejamento de RH busca sempre melhorias para a companhia. Através dos funcionários, missões da empresa e as metas que almejam.

Qual a sua importância para as empresas?

Conforme já mencionado acima, o RH estratégico é essencial para as empresas que desejam alinhar os interesses e crescer em conjunto com os funcionários.

Assim, é possível determinar planos e metas para os funcionários. Então esses colaboradores poderão entender como crescer na empresa. De maneira clara e simples.

Sob o mesmo ponto de vista, essa gestão de pessoas também incentiva a adoção de ferramentas tecnológicas e soluções modernas para treinar os funcionários. Já que uma das suas principais funções é buscar inovações para a empresa.

Quais são as características desse profissional?

São vários fatores necessários para que o clima organizacional da empresa seja mais voltado à estratégia. Confira alguns que separamos para você:

Visão global da empresa

O primeiro passo é ter uma equipe de RH eficiente. Que saiba enxergar o micro e o macro e ainda inclua projetos do setor nas missões da empresa.

Além disso, todos os gestores de RH devem ter conhecimento amplo a respeito da sua área. Para que possam desenvolver as mais diferentes questões demandadas pelo mercado.

É preciso ser um profissional que transite nas diversas áreas de conhecimento. Seja seleção, recrutamento, desenvolvimento, treinamento, avaliação de desempenho, carreira e remuneração.

Somente assim, que a empresa poderá contar com um setor de RH eficiente e preparado para os desafios da empresa.

Boa capacidade de se relacionar

Essa é outra qualidade essencial para um profissional de RH estratégico. Esse gestor precisa ter uma boa capacidade de se comunicar com os diversos setores internos da empresa, assim como também com o público externo.

Dessa forma, poderá realizar dinâmicas estratégicas para integrar novos funcionários nos seus devidos setores.

Constante atualização

É muito importante que esse profissional também se mantenha sempre atualizado. Afinal, como realizar estratégias eficientes, sem saber as novidades do mercado empreendedor?

A gestão de pessoas precisa dominar novas ferramentas e inovações tecnológicas, com o intuito de auxiliar cada solicitação da empresa.

Quais as diferenças de RH estratégico e tradicional?

São vários os fatores que diferenciam essas duas metodologias. As distinções vão desde ações corriqueiras, até o planejamento da empresa.

Enquanto o RH tradicional foca mais em questões operacionais e procedimentos estruturais. Como por exemplo a seleção, contratação e treinamento. O RH estratégico busca alinhar estas funções com os objetivos das pessoas e do negócio. Dessa forma, o profissional de RH estratégico deve transformar o seu trabalho como ferramenta para os outros setores.

Além disso, existem outras diferenças entre os dois tipos de gestão. Confira algumas que separamos para você:

Estratégia e burocracia

O RH tradicional é conhecido pelo excesso de burocracia. Ou seja, permitem menor flexibilidade. Gerando assim, cada vez menos relação com a realidade dos colaboradores.

Com o modelo estratégico de RH é diferente. Ele é uma ferramenta relacionada às estratégias da empresa. Sempre a fim de corresponder às demandas do mercado, sem deixar de lado as necessidades individuais de cada colaborador.

Assim o RH estratégico busca uma maior flexibilização, alinhada à melhoria de recursos. Sempre focada em beneficiar a empresa e os funcionários.

Diversidade

Esse novo conceito, busca compreender o discurso e as demandas dos funcionários. Sempre valorizando a diversidade de pensamentos e ideologias existentes na empresa.

Dessa forma também conquistam a satisfação dos funcionários, que irão gerar melhores resultados e com mais eficiência.

Maior horizontalidade

Além das estratégias, as estruturas de hierarquia das empresas também precisam se modificar. Uma vez que o modelo vertical de poder, não retém o melhor de cada funcionário.

Pelo fato do colaborador não se compreender como parte da empresa. Apenas mais um trabalhador que não têm vínculo com o seu trabalho.

Nesse novo cenário, os líderes compartilham mais informações e responsabilidades com os funcionários. Para que eles sejam e se sintam parte de cada resultado conquistado.

Quais são as funções dessa área de Recursos Humanos?

De modo geral, tornar o RH menos operacional e mais estratégico depende da análise de alguns pilares muito importantes. A seguir, confira cada um deles em detalhes:

Análise de dados

Independentemente do porte ou segmento de uma empresa, é natural que cada departamento trabalhe com um grande volume de dados. Com isso, a automatização de processos é cada vez mais necessária no ambiente corporativo.

Nesse sentido, a transformação digital tornou-se uma poderosa ferramenta do RH estratégico. Por meio dela, fica mais fácil tratar grandes volumes de informações em menos tempo, o que, por sua vez, contribui diretamente para o aumento da produtividade.

Tecnologia

O RH estratégico é, em termos simples, um conceito atrelado às atividades burocráticas desenvolvidas por meio da gestão de pessoas — cuja aplicação da tecnologia é responsável diretamente pela maior eficiência gerencial.

No entanto, seu papel vai muito além de melhorar a performance no trabalho. Afinal, a tecnologia permite otimizar funções administrativas em sua essência mais ampla. Isto é, possibilita a tomada de decisões de forma assertiva e em menor tempo.

Liderança

O direcionamento, quando bem estabelecido por um líder, pode influenciar de maneira significativa sobre as mais diversas áreas de uma empresa. Sendo assim, uma comunicação adequada das lideranças possibilita um efeito positivo sobre a motivação da equipe. Consequentemente, ela se torna mais engajada com as metas organizacionais. 

Visão estratégica de processos

Um RH estratégico deve, prioritariamente, conhecer a fundo os objetivos da empresa, ou seja, dominar a missão, visão e valores do negócio. Outro ponto fundamental é inteirar-se sobre a cultura organizacional, estratégias e todos os demais aspectos relacionados à operação do negócio.

Via de regra, esse tipo de cuidado é fundamental, uma vez que influencia diretamente sobre a forma com que os colaboradores desenvolvem suas atividades. Portanto, estar totalmente por dentro dos processos de uma empresa permite ao gestor estabelecer melhorias adequadas às necessidades do negócio.

O impacto da transformação digital no RH

Como já vimos, o RH estratégico está intimamente associado à tecnologia — e tudo isso se deve às transformações digitais que vêm ocorrendo nos últimos anos.

Hoje em dia, percebe-se um grande crescimento no número de empresas focadas em soluções tecnológicas para uma gestão de pessoal mais ágil e eficiente. Para tanto, os sistemas de gestão automatizada foram fundamentais, tal como é a tecnologia para o setor.

Tanto no fechamento das folhas de ponto quanto no processo de admissão e demissão de funcionários ela está presente, otimizando diversos processos por meio da inteligência artificial.

Sendo assim, não se pode negar que a transformação digital provocou um grande impacto sobre a gestão de pessoas. Contudo, uma boa gestão depende também de excelentes estratégias, de modo a minimizar os desafios da transição para essa transformação.

Análise de dados no RH: qual sua função e como implementá-la

As análises de dados são muito comuns em diferentes áreas de um negócio, afinal, são fundamentais para dar direcionamento aos objetivos de cada companhia. Nesse sentido, o RH também não é diferente, já que a análise de informações é vital para a gestão de pessoas.

Com isso, a análise de dados no RH estratégico tem como princípio básico reunir, organizar e explorar as informações de uma empresa, a fim de utilizar os dados como diferencial para otimizar a participação dos colaboradores na condução do negócio aos seus objetivos.

Por isso, é muito importante que se reconheça a indispensabilidade da análise de dados no RH. Isso porque os resultados que esta tarefa pode gerar serão vitais para que o negócio atinja as metas estabelecidas.

Contudo, implementar uma análise de dados de maneira adequada demanda a observação de alguns aspectos importantes, tais como:

  • estabelecer metas e objetivos claros;
  • dedicar uma equipe especializada na análise de dados;
  • indicar quais são as métricas;
  • investir em tecnologia; e
  • impactar positivamente o negócio.

People analytics

A implementação de processos de banco de dados e sistemas de informações no RH trouxe, além de diversas outras inovações, um novo conceito para o setor: o People Analytics. Como o próprio nome sugere, trata-se de um cargo em que o responsável faz uma “análise de pessoas”.

Basicamente, trata-se de um processo de coletas e análises de informações direcionadas à gestão de pessoas dentro das empresas. Portanto, o people analytics possui uma visão mais humanista — em relação à valorização do capital intelectual —, ao passo que a tecnologia é uma aliada para tomadas de decisões do RH estratégico.

Sendo assim, compete ao profissional uma visão ampla do negócio e dos processos em que estão envolvidos os colaboradores. Destaca-se ainda que essa “análise de pessoas” oferece grandes vantagens na análise de dados no RH, tais como:

  • antecipar necessidades;
  • reconhecer talentos;
  • aplicar a ciência de dados à performance; e
  • prevenir problemas, etc.

Como implementar um RH estratégico na prática?

A primeira coisa a se fazer, é convencer todos da empresa que o modo tradicional deve ficar para trás e o RH estratégico deve ser incluído.

Para isso, devem ser utilizados argumentos de como essa forma de gestão pode beneficiar a empresa. Já que a valorização dos funcionários gera maiores resultados.

O RH ainda pode utilizar de pesquisas, dados e tecnologias, para identificar as fraquezas da empresa. E assim transformá-las em projetos na gestão de pessoas a fim de convencer a importância deste novo método de gestão.

Nesse sentido, o profissional de RH pode apostar em programas de benefícios como estratégia de gestão. A fim de garantir um posicionamento positivo perante as necessidades dos funcionários.

Uma possibilidade é o iFood Benefícios. O vale refeição e alimentação com maior abrangência no Brasil. Com ele, cada colaborador recebe um cartão físico exclusivo, que é aceito em mais de 4 milhões de mercados e restaurantes.

Além disso, o programa possui custo 0. Ou seja, nenhuma taxa extra. A empresa só paga o valor do benefício. Legal né? Clique aqui e saiba mais!

Gostou? Compartilhe!

Por: Larissa Trento Oliveira

Formada em Administração pela Universidade Federal do Espírito Santo, Larissa é BP no iFood há dois anos e tem paixão por trazer impacto diretamente no desenvolvimento de pessoas com sua profissão e, como consequência, agregar valor para o business. Mãe de pet de carteirinha, é amante de corrida e exercícios físicos, principalmente quando envolve passear com o Zeca, seu border collie. Larissa já atuou como BP do time iFood Colômbia, México, iFood Shop, Marketing e agora atua como ponto focal do RH para crescimento do iFood Benefícios.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.