Um desafio que as empresas têm enfrentado é a retenção de talentos na equipe de trabalho. Isso é importante não só para a satisfação dos colaboradores, mas também é uma vantagem competitiva de uma organização.

O capital humano é um fator determinante para que a empresa consiga atingir os seus objetivos através da distribuição de tarefas e execução de metas de equipe.

Você já parou para pensar que os benefícios oferecidos aos colaboradores pode ser um item de grande importância para a retenção de talentos na sua empresa? Saiba mais neste artigo.

O que é a retenção de talentos?

Trata-se de empenhar estratégias, políticas e ações que quando aplicadas no contexto da organização, têm por finalidade reter talentos e mantê-los motivados na empresa.

É como manter um time motivado que está ganhando, ou seja, valorizar cada membro da equipe.

Nenhum empregador deseja contratar um profissional e assim que ele atinge o seu grau máximo de produtividade e desempenho, a pessoa pede demissão ou é demitida. Isso não faz sentido, não é mesmo?

Então os empregadores desejam desenvolver a sua equipe através de estratégias sólidas, ouvindo as necessidades e dores dos membros da sua equipe. Assim, eles desenvolvem ao máximo as suas capacidades para que permaneçam por longo período na empresa.

Uma pesquisa feita por uma firma global de gestão – a McKinsey – feita em 2017 e 2018 em diversas empresas do Exterior e no Brasil, indicou alguns pontos. Quando há uma gestão de talentos efetiva na empresa, a tendência é que a retenção de talentos aumente em até 80%. 

Isso mostra que as empresas precisam lidar com a parte profissional das pessoas, mas também com os seus conflitos e demandas pessoais. Essa dinâmica positiva de aceitar os profissionais em um contexto completo, prepara a empresa para mantê-los sempre produtivos e comprometidos.

Muitas vezes, a empresa entra em uma situação chamada ‘guerra de talentos’, que nada mais é do que a alta competitividade entre as empresas para atraírem os melhores talentos para os cargos, principalmente os de liderança. 

3 Estratégias para você usar no seu negócio

As empresas precisam se preparar para as novas relações de trabalho, ou seja, oferecer uma das melhores oportunidades de carreira para os colaboradores, e assim obter resultados sólidos.

Em contrapartida, o time estará motivado para trabalhar pela empresa, apesar dos desafios e dificuldades que surgirem no caminho. Pois, eles sabem que os gestores estão do lado deles investindo e incentivando o crescimento da carreira.

Vamos acompanhar agora as três estratégias que você pode usar no seu negócio para reter talentos de uma maneira única e assertiva:

1. Seleção com divulgação dos benefícios

O recrutamento e seleção de novos profissionais pode começar na própria empresa, ou seja, valorizar os talentos que você já tem disponível. Sempre haverá um colaborador preparado para assumir um cargo de confiança na organização.

Isso não só estimula o crescimento de carreira do funcionário, como também mostra à equipe que você confia no potencial de cada um, e abre a oportunidade primeiro para os seus colaboradores internos. 

Caso seja um perfil muito específico e não tenha dentro da sua equipe, então é hora de buscar um profissional fora. (Não entendi o sentido, talvez tenha faltado alguma palavra)  o quanto você valoriza sua equipe a partir do salário, mas também pelos benefícios oferecidos.

Ao invés de divulgar a função X com salário Y, que tal promover dessa forma: procura-se um profissional com as demais capacidades, oferecendo um salário X e também os benefícios A, B, C e D. Notou a diferença?

2. Onboarding e cultura da empresa

O onboarding é uma maneira de motivar os colaboradores trazendo-os para a cultura da empresa. Esse processo é aplicado na contratação de um novo funcionário, explicando como funcionam as demandas, o que ele deve esperar da organização e para quem ele deve reportar quando necessário.

Aquele modelo de simplesmente contratar o funcionário e deixar que ele se vire quando tiver algum conflito ou dúvida, não é a melhor opção. As pessoas querem saber o porquê de elas estarem realizando aquela atividade. Qual é o motivo que as fazem ir para a sua empresa diariamente?

Os colaboradores tendem a se esforçar muito mais quando se identificam com a cultura da empresa, sendo ela colaborativa e engajada com as causas sociais.

3. Treinamentos e plano de carreira 

Todo colaborador precisa se sentir preparado para atuar plenamente na empresa. E para isso acontecer, a organização precisa criar a oportunidade de treinar os colaboradores com cursos, treinamentos e workshops.

Essas ações motivam os colaboradores a se esforçarem cada vez mais pelos projetos da empresa. 

O que motiva novos talentos?

Como mencionamos anteriormente, não é só o salário o fator motivador dos colaboradores. Saber que a empresa irá valorizar as ações dos funcionários, promovendo o crescimento da carreira por meio dos benefícios é um dos fatores decisivos para estimulá-los. 

Uma pesquisa também realizada pela empresa de gestão McKinsey, apontou que 37% dos entrevistados afirmaram que o RH da empresa onde trabalham proporciona uma experiência extremamente positiva para toda a equipe. 

Benefícios X Retenção

Outra pesquisa realizada pela empresa HayGroup, referência em gestão de pessoas, aponta que mais de 64% das organizações possuem dificuldade em reter talentos. Esse número pode ser ainda maior em organizações menores. 

Por que a retenção é importante? 

Reter talentos é muito importante para que a empresa consiga atingir suas metas de maneira mais fácil com uma equipe engajada e motivada. 

Para saber se uma empresa está retendo talentos, é necessário observar alguns indicadores. Como, por exemplo, o índice de turnover, bem como o absenteísmo e o número de contratações que a empresa faz dentro de um curto espaço de tempo.

Se esses indicadores mostraram níveis altos de pedidos de demissão, faltas e contratações recorrentes, então é hora de analisar o que está sendo feito e criar ações para retenção de talentos. 

Isso é possível através da implementação de benefícios para os funcionários, bem como um plano de carreira coerente com o que a organização acredita ser importante.

  

Engajamento – employer brand

Trata-se de manter os colaboradores engajados e comprometidos de maneira emocional e profissional na empresa. O employer brand significa então passar uma boa imagem dessa cultura de motivação ao mercado, o que também ajuda na retenção de talentos

Faz parte do employer brand oferecer benefícios aos colaboradores: 

  • Plano de saúde e odontológico;
  • Seguro de vida;
  • Vale-alimentação e refeição;
  • Vale-transporte;
  • Acesso na academia;
  • Vale-cinema.

Tomada de decisão

Os donos das empresas assim como os gestores de RH precisam tomar decisões em relação à retenção de talentos, de maneira que beneficie colaboradores e empregadores. 

Tomar uma decisão de investir em um funcionário de maneira que ele cresça profissionalmente e obtenha benefícios na empresa, é apostar no futuro, esperando que ele seja ainda mais produtivo a longo prazo.

Redução de custos 

Está diretamente relacionada à retenção de talentos, pois, ao investir no colaborador, ele retornará em produtividade e motivação. Isso impacta também:

  • A economia de ter que contratar e demitir colaboradores até encontrar o perfil certo para uma função;
  • Na diminuição das faltas dos funcionários insatisfeitos;
  • A demissão passa a ser uma situação mais rara na organização.

Pode parecer um paradoxo quando falamos que investir nos talentos é mais barato do que contratar, demitir e recontratar um novo colaborador. Pois, o tempo gasto para treinar um funcionário e engajá-lo com a empresa tende a ser maior, em torno de dois anos. 

Para garantir uma retenção de talentos eficiente em sua empresa, conheça o iFood benefícios e como ele pode ajudar a motivar os seus colaboradores. Clique aqui para saber mais!

Gostou? Compartilhe!

Por: iFood Benefícios

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.