Realizar um recrutamento interno pode ser uma boa estratégia para encontrar o profissional qualificado que as empresas sempre buscam. Essa é uma das formas de posicionar os colaboradores adequados a cada função da companhia, proporcionando mais produtividade e eficiência e auxiliando no crescimento dos negócios.

Os diferentes tipos de recrutamento possuem benefícios e riscos distintos. Por isso, é preciso entender suas particularidades a fim de fazer a escolha mais adequada. 

Pensando nessas questões, selecionamos as informações mais relevantes nesse post, a fim de facilitar o seu entendimento sobre o assunto e para você entender as vantagens e desvantagens do recrutamento interno para sua empresa. 

Acompanhe o texto e boa leitura!

O que é recrutamento interno?

Conceituamos recrutamento interno como um processo seletivo que visa preencher uma vaga disponível na empresa por um colaborador que já faz parte do quadro de funcionários, mas que exercia outra função anteriormente.

Quando novas vagas são abertas é mais comum que as empresas procurem candidatos entre as alternativas do mercado, fora da empresa, antes de levarem em conta uma realocação de colaboradores internos. 

Entretanto, tendo em vista a alta concorrência, os sucessivos desafios e as oscilações do mercado, muitas empresas buscam ações que possam motivar seus times. Uma delas é o recrutamento interno, já que essa atitude de beneficiar a própria equipe pode ser vantajosa para a organização.

Quais os tipos de recrutamento interno?

Existem diferentes tipos de recrutamento interno para você escolher o mais adequado para sua empresa.

Com base nessas considerações, entenda como funcionam alguns tipos de recrutamento interno. Veja a seguir:

Recrutamento informal

Ele acontece por indicação e, por isso, dispensa a abertura de concorrência. Ocorre, por exemplo, quando é preciso substituir um supervisor de determinado setor e promove-se alguém de um outro time. 

Contudo, na falta de critérios transparentes para realizar o recrutamento, esse é um modelo que pode ser encarado como injusto por algumas pessoas. Isso pode causar transtornos no clima organizacional e até gerar conflitos entre os funcionários. 

Reenquadramento do plano de carreira

Esse modelo de recrutamento interno usa o critério do plano de carreira para encontrar um colaborador habilitado para determinada vaga. 

Isso geralmente resulta em concorrência entre os candidatos internos ou uma promoção do próximo cotado para ocupar a vaga ofertada.

Abertura de concorrência

Para esse tipo de recrutamento a empresa deve começar um processo interno, divulgando a vaga entre aqueles que preencham os requisitos exigidos para ocupar a vaga. 

Nesse caso, é de praxe fixar o comunicado de recebimento de candidaturas em murais ou enviá-los por e-mail.

É importante destacar que em qualquer modalidade de recrutamento interno é sempre recomendável adotar princípios objetivos na hora de começar a seleção. Isso evita que o ambiente de trabalho se deteriore. 

Então, procure privilegiar alguns padrões, como:

  • qualificação técnica;
  • alcance de metas;
  • tempo de casa;
  • perfil do colaborador.

Considere, ainda, estruturar treinamentos para os funcionários e apostar em novas ideias como forma de evitar a estagnação do capital intelectual do seu negócio.

Vantagens do recrutamento interno

Saiba quais são as vantagens e desvantagens do recrutamento interno.

Optar pelo recrutamento interno pode ser uma forma mais direta e prática de preencher uma vaga, principalmente quando se trata de uma questão urgente.

Existem vantagens do recrutamento interno das quais falaremos resumidamente a seguir:

1. Ganha-se tempo e dinheiro

Recrutar colaboradores que já integram o quadro de funcionários da organização é bem mais prático e barato, além de poupar tempo.

2. Adaptação mais rápida

As pessoas que trabalham na sua empresa já conhecem o negócio e como ele funciona. 

Ainda que elas passem a assumir uma função diferente, já se encontram a meio caminho de dominar as novas habilidades que estão prestes a usar. Isso porque não terão de passar pela etapa da adaptação, que geralmente consome algum tempo.

3. Mais motivação 

É algo que pode proporcionar muito mais motivação aos funcionários, uma vez que se apresenta uma chance de promoção

Ao saber que poderão ocupar um cargo mais alto e melhorar as condições de remuneração, os colaboradores tendem a se sentir mais animados para atingir novos objetivos, o que reflete na produtividade.

4. Conhecimento prévio 

A organização já conhece seus candidatos, bem como seus pontos fracos e qualidades mais marcantes. Assim, aumentam as chances de escolher um profissional ideal para a vaga que pretendem preencher. 

Além disso, já existe um entrosamento entre os novos ocupantes das vagas e o time da empresa.

Desvantagens do Recrutamento Interno

Além das vantagens do recrutamento interno citadas acima, é preciso tomar alguns cuidados com alguns pontos que podem não ser muito vantajosos para a empresa. Confira:

1. Número reduzido de candidatos 

Entre algumas das desvantagens do recrutamento interno, temos a quantidade reduzida de candidatos para a vaga.

Os candidatos são apenas os colaboradores da empresa. Sem um recrutamento externo não há abertura para conhecer novos talentos que podem ser mais adequados ao cargo.

2. Desmotivação dos não escolhidos 

Pode ocorrer uma queda na motivação dos colaboradores que não forem contemplados pela escolha. Alguns podem até se sentir injustiçados.

3. Necessidade de preencher nova vaga 

Quando um colaborador recebe uma promoção, caso a vaga antiga deste não seja preenchida, resulta em uma necessidade de fazer mais uma seleção.

Como fazer um processo de recrutamento interno?

É importante saber como realizar o recrutamento interno de forma justa e eficiente para os colaboradores e para a empresa.

Agora que já sabemos as vantagens e desvantagens do recrutamento interno, é importante entender como realizar o processo de forma eficiente e justa.

O processo de recrutamento interno exige que determinados critérios sejam levados em consideração para promover uma seleção justa, com igualdade e sem privilégios de nenhuma natureza. 

Veja algumas dicas para realizar esse recrutamento de forma eficiente quando for necessário:

Conheça o candidato

Essa é uma vantagem na hora de fazer a seleção de um colaborador interno. As suas chances de saber com quem está lidando são infinitamente maiores, portanto, conheça o seu candidato para que a vaga seja preenchida pela pessoa mais adequada. 

Entenda como esse candidato se relaciona com o time, como ele produz, se é cooperativo, pró ativo, dentre outras qualidades relevantes. 

Você pode buscar as referências necessárias com as pessoas de dentro da companhia e aproveitar para conhecer melhor os demais colaboradores.

Atualize as informações dos colaboradores com frequência

A maioria dos profissionais está em constante processo de atualização por meio de certificações, cursos, novas faculdades, capacitações online e à distância, trabalho voluntário e outras fontes de enriquecimento do currículo.

Sendo assim, procure manter um banco de dados atualizado a respeito daqueles que trabalham para você, afinal, não se pode descartar a possibilidade de precisar de alguma habilidade que um membro do time é capaz de fornecer, e isso pode resultar em uma ótima descoberta.

Escolha pessoas experientes

Normalmente, os funcionários com mais tempo de casa podem oferecer mais conhecimento e experiência que os mais novos. Então, ao fazer um recrutamento interno, dê preferência àqueles que já estão há mais tempo na organização

São eles que conhecem melhor os demais membros da equipe e sua dinâmica de trabalho, com isso, podem contribuir mais significativamente com as tarefas.

Esse pode ser um grande fator de motivação, já que demonstra que seu trabalho tem valor e está sendo reconhecido.

Faça testes 

É certo que os candidatos internos já estão familiarizados com o funcionamento da empresa, no entanto, isso não os torna experts em tudo o que acontece em todos os setores. Por isso, é necessário fazer uma avaliação de competências.

Esses testes permitem uma análise mais profunda para entender se o colaborador reúne as competências necessárias para desempenhar a nova função, que será diferente da que ele ocupava anteriormente. 

Sem dúvida, quando uma empresa dispõe de pessoal suficiente para fazer realocações de profissionais internamente, essa é uma boa maneira de aproveitar e reter talentos que já estão na empresa

É muito boa a possibilidade de poder evitar longos e cansativos processos de seleção externa que, muitas vezes, são frustrantes e não dão o resultado esperado. 

Assim, se a sua lista de vantagens do recrutamento interno é maior que a de desvantagem, não pense muito e busque alguém dentro do seu próprio time por meio do recrutamento interno. Você pode ter uma grande surpresa.

Esse conteúdo foi útil para você? Então aproveite para saber mais sobre capacitação profissional e quais são os benefícios para a empresa!

Gostou? Compartilhe!

Por: Fernanda Rodrigues

Analista de Marketing de Conteúdo com formação em linguística e especialização em comunicação digital. Amante de marketing, negócios e tecnologia.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.