Em tradução livre, o termo mindset quer dizer “configuração da mente”. Mas o que exatamente significa esse termo?

Desenvolvido ao longo de anos de pesquisa pela professora de psicologia da Universidade de Stanford Carol Dweck, o conceito de mindset diz respeito à atitude mental, à forma como encaramos a vida e as questões do dia a dia.

E mais: é essa maneira que vai determinar ou não o sucesso de uma empreitada – seja ela pessoal ou profissional. O conceito é tema do livro Mindset – A nova psicologia do sucesso”, lançado por Carol. 

Diferentemente do que se pode supor, mindset, não é um simples traço de personalidade – mas, sim, a explicação dos motivos de sermos como somos na vida.

Se interessou pelo conceito e deseja entender melhor sobre o conceito de mindset e sua aplicação no mercado? 

Então continue a leitura!

O mindset é decisivo na vida de uma pessoa: ecoa nas relações pessoais e também em suas relações com o trabalho

Ao longo da vida, certamente, todo indivíduo quer desenvolver seu potencial – seja no campo pessoal, seja no campo profissional. Mas, as experiências que cada um acumula ao longo da existência faz com que as prioridades de cada um sejam diferentes (e pessoais). 

Assim, quando busca aperfeiçoar o mindset e passar a olhar as questões da vida de forma mais positiva, o indivíduo, automaticamente, colherá frutos em várias esferas, como a pessoal, familiar, profissional e outras. 

Em resumo: ao se permitir olhar a vida de outra forma, o resultado também se reflete na auto estima.

Mas como essa teoria se aplica no mercado empresarial?

Todos os anos, empresas do mundo todo gastam milhares de dólares com treinamentos de gestores e equipes. Mas, apesar de todo o investimento, nem sempre os resultados são os que esperados. 

Qual a real dificuldade de construir e manter a capacidade de inovar? E por que isso acontece?

Bem, porque, muitas vezes, a abordagem está errada. Treinar, sem mudar o mindset de cada colaborador – ou mesmo do gestor – acaba se mostrando uma ação de pouco sucesso.

Isso porque, num primeiro momento, as pessoas podem até demonstrar alguma adesão a novos modelos de trabalho ou gestão. Mas se não tiverem uma programação mental que lhes permitam assimilar esse tipo de conteúdo, a tendência é que tudo caia por terra.

Adequar o mindset crescente na sua organização é uma boa prática para o desenvolvimento dos colaboradores.

Num momento em que a realidade se apresenta como um turbilhão de informações, um ritmo frenético, empresas de todo mundo acabam vendo seus esforços naufragarem.

Apesar do empenho, elas acabam sofrendo por não conseguirem fazer com que suas equipes trabalhem de forma coesa para atingir os objetivos. 

E, muitas vezes, mesmo que determinada empresa construa ao longo de sua existência uma estratégia voltada para conceitos inovadores, é possível que o sucesso ainda não seja alcançado, porque o capital humano dessas organizações não está totalmente preparado para isso.

Nesse contexto, gestores e colaboradores acabam se beneficiando quando conseguem, de forma definitiva e duradoura, “mudar seu mindset”, o que lhes permite ter uma visão mais positiva e empreendedora que pode levar ao crescimento profissional e empresarial. 

Como isso pode funcionar?

Em seu estudo, a professora Carol estabeleceu dois perfis de mindset, o que ela denominou mindset fixo e o mindset de crescimento (ou mindset empreendedor).

Em cada um destes perfis estabelecidos, Carol resume as características comuns às pessoas e suas maneiras distintas de encarar a vida e a carreira. Agora, adivinhe qual é o melhor para a carreira e para uma companhia?

É claro que aqueles que apresentam um mindset de crescimento acabam por ter mais chances de sucesso profissional. Mas como potencializar isso é a grande questão. 

Mindset de crescimento

Um dos pontos levantados pela especialista em seu livro livro “Mindset – A nova psicologia do sucesso”, é se os bons gestores já teriam essa programação mental que lhes garante o sucesso. Mas os caminhos que levam cada profissional à posição de liderança são bastante variados. 

Bons líderes devem incentivar um mindset positivo em seus liderados.

Entretanto, em geral, bons líderes conseguem entender que as circunstâncias têm um papel fundamental na forma como cada coisa acontece. E mais: usam dessa informação para estabelecer processos a seu favor. 

Assim, eles conseguem focar no desenvolvimento de habilidades novas que possam atuar como ferramentas importantes para chegar ao objetivo desejado, e acabam acumulando mais conhecimento e experiência no processo – o que, claro, faz deles melhores profissionais. 

Esses profissionais também têm a plena consciência de que durante o processo de aprendizado pode haver erros e acertos. E não se deixam abalar com as dificuldades. Pelo contrário, em muitos casos, fazem dessas dificuldades um processo rico de aprendizado e crescimento.

Pessoas com esse perfil possuem o mindset de crescimento.

Mindset fixo

Em um outro extremo, porém, há o perfil de pessoas cujas crenças são imutáveis e, por consequência, deixa de enxergar algumas questões e acabam passando a vida estagnadas. 

Essas pessoas são aquelas que acreditam na sorte (especialmente a dos outros) ou que um líder precisa contar principalmente com fatores externos, como aquele famoso “empurrãozinho” para chegarem ao sucesso. 

Assim, esperando que esse momento finalmente chegue e lhes agracie, acabam não crescendo de fato. 

E pior: tomam para si uma visão negativa que acaba sendo mais paralisante, dotada de rancor e desânimo que pode contagiar qualquer outra iniciativa ao redor.

Esse tipo de pessoa tem o chamado mindset fixo.

Respire. Um mindset pode ser mudado. Como?

Um mindset tem a ver com a visão de mundo que uma pessoa tem. E essa visão decorre na verdade das experiências que ela obteve ao longo da vida. Então, mudar isso requer uma profunda “reprogramação” do cérebro

É possível mudar um mindset, basta seguir as boas práticas e olhar o mundo de uma forma diferente.

É mudar o modo como se vê as coisas e como as sente, num primeiro momento. É mudar, também, a forma como se relaciona com questões em todos os âmbitos da vida. E, claro, pode não ser uma tarefa fácil. 

Mas, sim, é perfeitamente possível.

O primeiro passo para conseguir mudar um mindset é entender as suas limitações. Dividir os objetivos em etapas é uma ferramenta importante. 

Por exemplo: se o seu objetivo é ser promovido, avalie com calma quais são as etapas para isso. Trace um plano. Como você deve se preparar? Que atitudes isso engloba? Fazer um novo curso de gestão? Um MBA? Que resultados no dia a dia você deve alcançar para esse fim? 

E seja positivo. Comemore as conquistas e sinta a cada novo degrau alcançado, que está evoluindo e sentindo prazer no processo. 

Em resumo: curta o momento, sem se preocupar com que ainda está adiante.

Para ajudar no processo, reunimos aqui três passos importantes para que a mudança de mindset ocorra.

1. Tenha foco

Saiba o que deseja e trace uma estratégia detalhada. Defina pequenas metas a serem alcançadas dia após dia até chegar ao resultado final. 

E, preste atenção, mantenha o foco – perder o foco é um dos grandes motivos de fracasso profissional.

Para isso, coloque no papel todos os planos e objetivos a serem alcançados. Liste metas, ferramentas disponíveis, métricas e indicadores. Isso dará uma visão geral sobre como deverá ser a sua atuação e como está progredindo.

2. Acredite sempre

Afaste os sentimentos negativos. 

Se logo no início você já achar que a missão é impossível, a chance de realizá-la será praticamente zero. 

Tente ver o copo meio cheio. Se conseguiu realizar apenas metade do que foi planejado, não se martirize. Isso só trará sofrimento e fará com que, mesmo que inconscientemente, resista às mudanças por medo de fracassar novamente. 

3. Seja resiliente

Se algo saiu errado, não desanime. Reavalie, se recomponha e siga adiante, sempre. Não raro, mesmo com muito planejamento, para alcançar um objetivo, seja ele qual for, também temos que contar com fatores externos, que independem da nossa dedicação ou força de vontade. 

Resiliência é uma das grandes características para desenvolver um mindset de crescimento.

Mas não deixe isso te desanimar. Se algo não saiu como planejado, é possível rever a estratégia e melhorá-la. Buscar um novo caminho ou solução é primordial.

Mindset na cultura de uma empresa

Se para promover individualmente a mudança de um mindset fixo para um mindset de crescimento já é preciso muito esforço e dedicação, como conseguir, então, alterar mindset de todo um time ou de toda uma empresa?

O primeiro ponto é fazer com que o pensamento inovador seja parte da cultura organizacional da empresa. Ou seja, que este pensamento realmente esteja presente nas ações que norteiam o dia a dia.

Ao dar foco para a inovação no dia a dia das equipes, a empresa cria uma linha mestra para os esforços individuais de cada colaborador. 

Assim, gradativamente, o desejo pela inovação passa a fazer parte da cultura e deixa de ser algo apenas no plano das ideias. Mas, para que isso ocorra, o conceito deve estar arraigado, desde a operação até a direção da companhia.

Na prática

Antes de mais nada, é importante que a empresa trace e apresente metas à equipe para que todos acompanhem a evolução dos resultados.

Outro quesito importante tanto para empresas quanto para os gestores de cada área é estimular a cooperação, seja entre colaboradores, seja entre times diferentes. 

Ter uma equipe unida, com ótima comunicação em um ambiente que incentiva o bem-estar de todos é um dos segredos para um mindset positivo.

Além disso, é preciso investir em ações como comunicação com os colaboradores (a comunicação interna), criar ações de promovam a integração das equipes e determinar metas conjuntas mesmo para áreas distintas. 

Essas ações serão capazes de unir os colaboradores em torno de um objetivo comum.

Por fim, lembre-se sempre de valorizar as contribuições 

Se o objetivo é mudar o mindset de uma empresa e todo o seu time, há também que estimular esse processo valorizando as contribuições que cada um pode trazer para o processo. 

Valorizar pessoas e equipes, investindo em ferramentas para que se desenvolvam, por exemplo, pode ter um efeito bastante positivo no processo de mudança.

E aí, o conteúdo foi útil para você? Então aproveite e compartilhe-o em suas redes sociais e ajude outras pessoas a mudarem o mindset. Compartilhe conhecimento e aproveite para aprender em nosso blog, aqui no iFood Empresas, temos fome de inovação.

Gostou? Compartilhe!

Por: Helenoá Trevisan

Formação em Linguística com especializações em comunicação digital. Entusiasta da aprendizagem interdisciplinar e amante da união entre jogos, animação e tecnologia em ferramentas facilitadoras para a vida corporativa.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários

  • Amanda Soares Barbosa

    maio 5, 2020 | 7:50 pm

    Estava apenas dando uma olhadinha no site da Ifood para fazer um trabalho acadêmico e me deparei com esse belo texto, que me fez parar e refletir sobre o meu comportamento na organização que trabalho. Muito obrigada, texto inspirador e que prendeu a minha atenção.