O setor de RH das empresas sabe como é uma tarefa difícil manter os funcionários motivados, criativos e produtivos. E com o mercado cada vez mais competitivo, as corporações precisam se manter atualizadas para se destacar. Por isso, surge com força um movimento de nova estratégia para essas finalidades, chamado job rotation. 

Como acontece o job rotation em empresas?

O job rotation é uma prática excelente para as empresas que procuram dinamismo e engajamento na equipe. Ela consiste em um aprimoramento profissional para aproveitar ao máximo as habilidades de seus funcionários. 

A estratégia é comumente aplicada em programas de trainee. Nela, os colaboradores são realocados em vários setores da empresa, para que eles possam conhecer suas atividades e procedimentos específicos. Isso potencializa o aprendizado e conhecimento sobre diferentes áreas. 

Assim, os profissionais conseguem descobrir como funciona cada departamento e a engrenagem que faz a corporação acontecer, sendo benéfico para todo mundo. A empresa terá funcionários mais preparados e engajados. E então os colaboradores conseguirão se desenvolver profissionalmente e se tornar mais experientes. 

As consequências são uma equipe mais motivada e unida, além de uma corporação mais forte e concretizada. Os funcionários podem continuar nomeados em um determinado cargo, sem alterar sua carteira de trabalho. Porém, caso ao final da experiência seja notada uma melhor performance em outro setor, é possível promover esse trabalhador. 

Por que cada vez mais empresas têm aderido ao job rotation?

Acabar com o turnover tem se tornado uma alta necessidade das empresas. Então, desenvolver seus funcionários, dando a oportunidade deles crescerem e serem reconhecidos é a melhor maneira de mantê-los na equipe. E é nesse âmbito que surgem as diversas motivações para as empresas buscarem aderir ao job rotation. 

Funcionários adquirem visão holística da empresa

Humanizar os processos é ideal para os colaboradores se sentirem pertencentes. E através do job rotation, há uma integração da prática ao conhecimento, fazendo com que os funcionários tenham uma visão holística da empresa. Eles conseguem vê-la na totalidade, entendendo como os departamentos se complementam. 

Dessa forma, gera-se comprometimento, respeito e valorização do funcionário com todos os setores da empresa. E, consequentemente, uma melhor comunicação, produtividade e capacitação profissional. 

Melhora as habilidades 

Com o job rotation, é possível melhorar as habilidades comportamentais e profissionais dos colaboradores. Isso porque, com o conhecimento em novas funções, é desenvolvido percepções diferentes sobre os trabalhos realizados. 

Isso é capaz de dar mais maturidade profissional, execução com maior qualidade e até trabalhar o espírito de liderança. Tudo isso coopera para que o funcionário queira se dedicar mais e crescer profissionalmente, buscando aprimoramento de forma espontânea. 

Ocorre a retenção de talentos

Como foi falado, o mercado se encontra cada vez mais competitivo, e ter uma alta rotatividade de funcionários é prejudicial para a empresa. Por isso, reter talentos é primordial. E a estratégia de job rotation estimula os colaboradores a contribuírem com pensamentos e aprendizados que ainda não foram aproveitados. 

Os desafios e dinamismos das novas funções também ajudam a empresa a encontrar os funcionários que demonstram ser proativos e energéticos. Assim, a gestão pode realocar aqueles talentos que irão trazer melhores resultados. 

Aumenta o engajamento e produtividade

A vontade de ser valorizado e reconhecido faz com que os profissionais se engajem e produzam mais. O intuito é ser realocado em uma vaga que mais lhe agrade, ou então ser promovido. Isso beneficia tanto o trabalhador como o coletivo, gerando maior admiração dos colegas em geral. 

Além disso, o aprendizado faz com que o profissional se sinta mais seguro para trabalhar e tomar decisões, gerando assim maior produtividade. Por consequência, há melhores resultados para a empresa, já que o engajamento e qualidade do trabalho se tornam uma crescente. 

Proporciona maior desenvolvimento profissional

Além de tudo isso, o job rotation ainda contribui para o preparo do profissional para o mercado atual. Ele consegue ficar por dentro das inovações e tecnologias, se mantendo antenado na evolução dos setores. 

Isso aumenta o conhecimento do trabalhador e da equipe, fazendo com que todos acompanhem o ritmo e as informações. O resultado são colaboradores confiantes, preparados, e com sentimento de pertencimento. 

Como o job rotation impacta na jornada de trabalho?

Foi mostrado que há muitas razões positivas para as empresas buscarem cada vez mais implementar o job rotation como uma estratégia de aprimoramento. Mas, como isso pode impactar a jornada de trabalho?

Primeiramente, há um maior aprendizado dos profissionais. Esse tem se mostrado um dos principais impactos relevantes. Até porque, ter uma equipe qualificada e motivada é um grande desafio para as empresas, mas com gestão estratégica é possível

Além disso, a rotina e estrutura do trabalho mudam. Isso é resultado do conhecimento e aprimoramento. As tarefas acabam se tornando mais ágeis, já que não é necessário retornar para cada setor quando um ajuste simples precisa ser feito. 

Isso tudo gera uma carga de trabalho mais equilibrada e estável, com o número de erros ou ajustes bem menores. A comunicação entre os setores melhora, pois os funcionários sabem do que o colega precisa para trabalhar com excelência. Nessa estratégia, os impactos são os melhores possíveis, só é necessário colocá-lo em prática!

Exemplos de job rotation e como implementar na sua empresa

As formas para implementar o job rotation são diversas. Com elas, é possível gerar resultados a curto, médio e longo prazo. Mas, para funcionar, é necessária uma boa estratégia. Alguns exemplos que você pode colocar em prática, são: 

  • Dialogar com os colaboradores: conversar, explicar e exemplificar como funcionará a experiência, mostrando que a empresa estará disponível para qualquer dificuldade ou dúvida durante o processo; 
  • Avaliar e selecionar os colaboradores: saiba quais são aqueles profissionais que estão abertos para crescer, que lidam bem com mudanças e se darão bem na experiência; 
  • Rotação lógica: faça a rotação conforme o fluxo de trabalho. Isso é uma maneira mais lógica para os profissionais associarem cada etapa do processo e saber o que é necessário fazer até a entrega final. 

Essas são algumas formas de colocar em prática o job rotation, e que podem beneficiar muito! Essa estratégia de aprimoramento é excelente para trazer os colaboradores para perto da empresa, além de crescerem profissionalmente. 

E é possível potencializar ainda mais o sentimento de pertencimento e valorização. Quando a empresa oferece benefícios de qualidade, são gerados mais sorrisos. Se você quer saber mais como o iFood pode te ajudar nisso, é só clicar aqui!

Gostou? Compartilhe!

Por: Larissa Trento Oliveira

Formada em Administração pela Universidade Federal do Espírito Santo, Larissa é BP no iFood há dois anos e tem paixão por trazer impacto diretamente no desenvolvimento de pessoas com sua profissão e, como consequência, agregar valor para o business. Mãe de pet de carteirinha, é amante de corrida e exercícios físicos, principalmente quando envolve passear com o Zeca, seu border collie. Larissa já atuou como BP do time iFood Colômbia, México, iFood Shop, Marketing e agora atua como ponto focal do RH para crescimento do iFood Benefícios.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.