A gestão de desempenho é uma técnica largamente debatida e utilizada dentro do ambiente corporativo há bastante tempo. Afinal, é através dela que os líderes e gestores têm a possibilidade de obter um controle eficaz e assertivo dos resultados individuais de cada um de seus colaboradores. 

Porém, a utilização adequada e completa desse procedimento vai muito além do acompanhamento de tarefas. Recentemente, uma pesquisa realizada pelo Project Management Institute constatou que a identificação de talentos é um fator comum entre as companhias de maior sucesso analisadas durante o estudo. 

Portanto, torna-se evidente que a gestão do desempenho organizacional está diretamente ligada a análise das competências de cada um dos colaboradores, bem como dos seus resultados dentro da produção da corporação, analisando como eles podem ser aprimorados. 

Pensando nisso, explicaremos aqui o que é desempenho organizacional e suas principais aplicabilidades dentro do mundo empresarial. Desse modo, não será difícil aprimorar o seu trabalho de gestão a fim de tornar a sua empresa um espaço de sucesso ainda maior. 

Continue acompanhando para saber muito mais!

O que é gestão de desempenho?

A gestão de desempenho permite o acompanhamento dos processos e desenvolvimento dos colaboradores.

Parafraseando Herman Aguinis, acadêmico da psicologia industrial e autor de diversos livros na área de recursos humanos, a gestão de desempenho pode ser definida como “o processo contínuo de identificação, mensuração e desenvolvimento do desempenho de indivíduos e times.”

Em outras palavras, o sistema de gestão de desempenho se trata do acompanhamento constante das tarefas realizadas pelos colaboradores, sempre com foco em melhorar os seus resultados

Sendo assim, o líder capacitado nessa área aprende a desenvolver uma visão mais detalhada e específica de cada um de seus funcionários,  identificando  as qualidades de cada membro da sua equipe.

Nesse cenário, uma empresa que foca na gestão de desempenho também desenvolve  sua capacidade de administrar e reter talentos. Consequentemente, Torna-se possível formar  equipes mais unidas e coesas, capazes de apresentar resultados que garantem melhorias contínuas em todos os processos.

O que é desempenho?

Desempenho pode ser definido como o processo de avaliação das atividades e competências de um indivíduo. Portanto, dentro do mundo corporativo o desempenho é analisado pelos líderes e gestores, buscando entender os níveis de produtividade de cada um dos funcionários.

Na grande maioria dos casos, o desempenho não é analisado apenas pela capacidade produtiva de um indivíduo, ou seja, pela quantidade de tarefas que ele cumpre ao longo do dia. 

Fatores como qualidade no serviço, proatividade, iniciativa e sugestão de melhorias são indicadores diretos de que um funcionário está atingindo as expectativas estabelecidas pela companhia.

Além disso, é importante ressaltar também as diferenças das análises de performance, as quais estão diretamente relacionadas com o desempenho, mas possuem papéis diferentes. 

Por que é importante realizar a avaliação de desempenho?

A gestão de desempenho permite encontrar os obstáculos e oportunidades de desenvolvimento profissional. 

A avaliação de desempenho organizacional possui um papel primordial dentro das corporações, principalmente quando se trata da identificação de talentos e remanejamento de mão de obra. 

É através dela que os líderes e gestores podem descobrir mais sobre os seus funcionários e o papel real que eles possuem dentro da companhia.

No entanto, a importância do conceito de desempenho e sua aplicação prática vai muito além de ajudar nas tarefas de coordenação. No livro Com gente é diferente – inspirações para quem precisa fazer gestão de pessoas, o médico e consultor Eugenio Mussak trata sobre os impactos diretos da falta de feedback dentro do ambiente organizacional e como isso pode abalar a equipe.

Segundo o autor, a falta de diálogo e informações entre os colaboradores e gestores é um dos grandes motivos da evasão de funcionários. Porém, esse problema é ainda mais grave. Em uma pesquisa publicada no portal Terra foi constatado que cerca de 50% dos líderes não sabem dar feedbacks a seus subordinados.

Nesse cenário, a gestão do desempenho pode se tornar uma grande aliada na apresentação dos resultados aos funcionários e também da formulação de críticas e sugestões de melhorias. 

Através dela pode-se informar não apenas sobre constatações gerais, mas transmitir dados e fatos específicos, adquirindo maior embasamento nas falas. 

Com isso, os líderes se sentem mais confortáveis em cobrar pela melhora de seus colaboradores, bem como os funcionários percebem de maneira mais didática quais são seus principais erros. Assim, a resolução dos problemas acontece com maior rapidez, apresentando resultados efetivos dentro do dia a dia corporativo.

Além disso, a avaliação de desempenho também é uma ótima maneira de verificar quais são os trabalhadores indispensáveis para a fluidez dos processos produtivos, os principais gaps do sistema e caminhos eficientes para resolvê-los. 

Como aplicar  a avaliação de desempenho?

Como você pode perceber, a avaliação de desempenho está diretamente ligada aos resultados apresentados pelos colaboradores durante as suas rotinas de trabalho. 

Seu papel é auxiliar a gestão de todas as formas possíveis. Nesse sentido, antes de iniciar uma gestão de desempenho, as empresas precisam se atentar principalmente aos seguintes fatores:

Análises baseadas em dados

A tomada de atitude nunca é uma etapa fácil no ambiente de trabalho. Porém, quando ela pode ser embasada por dados e uma análise minuciosa, se torna simples e, em alguns casos, até intuitiva. 

Portanto, a análise de desempenho precisa ser guiada por dados reais relativos ao dia-a-dia das empresas. Através dessas informações as ideias se transportam ao campo real, tornando-se palpáveis e visíveis nos relatórios e aprimorando a gestão como um todo.

Atuar nos pontos de falha

Resolver um problema sem identificá-lo é impossível. Nesse sentido, a grande maioria das organizações trabalha de modo a buscar os principais riscos de suas operações.

Entretanto, a gestão de desempenho deve de ir além da visualização de forma simples sobre quais são as áreas que apresentam problemas. Ou seja, atuar diretamente nessas falhas encontrando suas possíveis soluções. 

Quais são as etapas da avaliação de desempenho?

Para que a gestão de desempenho e métricas seja realizada da maneira correta é essencial que ela siga algumas etapas fundamentais. Caso contrário, os seus resultados podem ser pouco exatos, causando o retrabalho na montagem de um novo plano de ação e atrasando o feedback para a equipe. 

Com base nisso, criamos um passo a passo para a aplicação desse processo tão importante dentro das companhias. Confira e aplique já na sua!

1. Defina o modelo a ser utilizado

Uma análise de desempenho pode ser realizada em diversos formatos diferentes, dentro de alguns modelos já conhecidos e divulgados no mercado. 

Sendo assim, é preciso conhecer e estudar sobre os principais deles, de modo a identificar qual se encaixa mais no padrão da corporação e nos objetivos estabelecidos para a tarefa. 

Alguns exemplos comuns são:

2. Estabeleça perguntas a serem respondidas com a análise

Identificar os pontos desejados se torna bem mais simples quando há um norte a ser seguido. Na avaliação de desempenho organizacional, a melhor maneira de estabelecer esses objetivos é através de perguntas a serem respondidas e que mostrem os resultados dos colaboradores. 

Sendo assim, pense bastante e encontre aquelas que mais se encaixam com as prioridades da sua corporação. Alguns exemplos bastante úteis são:

  • Este colaborador está desempenhando todas as atividades cabíveis a sua função?
  • Qual o tempo médio utilizado para a realização de cada uma das tarefas?
  • O colaborador demonstrou proatividade frente aos problemas encontrados?
  • Quantas das falhas da produção são de responsabilidade direta ou indireta deste colaborador?
  • O conhecimento que este funcionário possui é suficiente para a execução correta das suas funções?

3. Comunique o seu time sobre o processo de avaliação 

Realizar uma análise de desempenho com a equipe sem comunicá-la sobre o processo é injusto, tendo em vista que todos os funcionários possuem períodos menos produtivos, seja por questões pessoais ou profissionais.

Portanto, antes de iniciar o projeto, comunique a todos sobre como ele ocorrerá e quais serão os principais critérios analisados. Assim, o processo de autocorreção começará antes mesmo da análise, potencializando os resultados da companhia rapidamente.

4. Mantenha a atenção redobrada durante a coleta de das informações

Para obter informações precisas e exatas é preciso estar sempre de olhos abertos em todos os períodos do dia. Afinal, indicativos como as horas mais produtivas de cada funcionário também são muito importantes para o resultado final da análise e para a melhora do gerenciamento de desempenho. 

Nesse momento é necessário manter-se focado na parte prática do processo, de modo a colher todas as informações que precisa para obtenção das conclusões posteriores.

5. Equilibre todos os fatores na hora de tirar suas conclusões 

Dentro do mundo corporativo não é cena incomum nos deixarmos influenciar apenas pelos números da produção. Afinal, eles são os indicadores mais visíveis e concretos de que o colaborador é dedicado e trabalha corretamente. 

Porém, na hora de fazer a gestão de desempenho é preciso observar outros detalhes e entender a real importância daquele funcionário dentro da empresa. Apenas desse modo será possível agir de maneira justa e igualitária com todos os membros da equipe.

6. Construa feedbacks organizados

Como citamos anteriormente, a etapa de feedback é uma das mais importantes na hora de finalizar a gestão de performance e desempenho da companhia. 

Portanto, é preciso dar muita importância na criação de cada um dos retornos repassados aos colaboradores, adicionando indicativos reais e palpáveis de suas atuações dentro da corporação e fazendo um relatório personalizado para cada membro da equipe.

Desse modo, será possível solicitar uma melhora em pontos específicos, deixando o funcionário ciente dos fatores que precisam ser alterados para a sua permanência na organização. 

Se você gostou de saber mais sobre gestão de desempenho, continue acompanhando o nosso blog!

Aqui, postamos conteúdos completos sobre esse e muitos outros temas relevantes ao mundo corporativo, lhe mantendo sempre muito bem informado e cheio de ideias para aplicar com sua equipe!

Gostou? Compartilhe!

Por: Fernanda Capella

Coordenadora de Marketing de Conteúdo, copywriter, especialista em conteúdo de performance e comunicação. Amante de tecnologia, negócios, café e gastronomia.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.