O conceito de Foodtech é recente, entretanto, já movimenta milhares de investimentos em empresas ao redor do mundo. Afinal, as soluções tecnológicas com foco em facilitar a distribuição de comida, estão dimensionadas, segundo o artigo da Forbes para atingir 200 bilhões de dólares em 2025.

Mas, porque as organizações estão apostando neste setor? Bom, todos sabemos que a rotina atarefada da atual população do Brasil e do mundo, interferiu na maneira das pessoas buscarem por comidas. 

Por isso, foi necessário que os restaurantes e empresas do ramo alimentício se atualizassem para oferecerem aos seus clientes as melhores e maiores práticas soluções

Porém, ao contrário do que se imagina, os produtos dessas empresas não se restringem somente a aplicativos de entrega. Isso porque, com ampla visão de futuro, as organizações estão pensando em todo o ecossistema de comercialização, produção e alimentação.

Quer entender a fundo o que são e como atuam as empresas de foodtech e suas movimentações do mercado? Continue a leitura!

O que é foodtech

Foodtech é um termo utilizado para designar a união do setor alimentício com novidades da área tecnológica. 

Dentro desta definição, se enquadram diversos projetos e soluções, de startups às grandes empresas, focados em oferecer mudanças efetivas na produção, comercialização e distribuição de alimentos.  

Por isso, reafirmamos que esses serviços não se restringem apenas à disponibilidade de aplicativos para pedir comida. Existe uma grande rede de inovações e processos envolvidos nos “bastidores” desse mercado, utilizando as novas técnicas em projetos que abrangem desde pesquisas para refeições do futuro, até a criação de uma logística inteligente de distribuição de alimentos.

Tais recursos tecnológicos chamam atenção e fazem parte de grandes discussões, palestras, e eventos

Afinal, com o constante  crescimento da população mundial, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), estima que até 2050 a produção mundial de alimentos deverá crescer cerca de 70%.

A Foodtech surgiu acompanha toda a revolução tecnológica mundial.

Logo, o propósito das foodtechs é oferecer o melhor alimento e melhores logísticas do início ao fim, pensando também na proteção e preservação e no investimento financeiro que será devolvido ao mercado para giro de capital — além de ser levado para outros setores de consumo.

Pontos inovadores das foodtechs

Essas empresas são extremamente importantes, indo além de simplesmente inserir novas maneiras de revendas e distribuição de produtos. 

Ter uma alimentação balanceada é a garantia de uma vida saudável.

E se o próprio nome já envolve tecnologia, pode apostar que conceitos inovadores são o que não faltam. 

Portanto, confira a seguir dois pontos que fazem das foodtechs uma das tendências mais transformadoras do segmento alimentício:

Combatem o desperdício de alimentos

O desperdício de comida em determinados países — e até mesmo no Brasil — ainda é um fato que ocorre de maneira frequente e desenfreada. 

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), um terço de todos os alimentos produzidos no planeta é jogado fora ou perdido, enquanto cerca de 820 milhões de pessoas passam fome ou não possuem alimentação suficiente para se manterem vivas de forma saudável.

E aqui entram as foodtechs, grande parte dos gestores das startups possuem como meta principal trazer soluções para esse setor industrial por meio de análises de dados, inteligência artificial (AI), internet das coisas (IoT) e demais tecnologias. 

Outra forma de auxiliar este cenário é conscientizando e erradicando a perda de alimentos ao terem uma base da quantidade que é mandada embora diariamente.

Proporcionam o aumento da empregabilidade

Um dos pontos mais importantes são os empregos gerados, já que possibilitam que os restaurantes divulguem seus cardápios e aumentem seus faturamentos, além de permitir que os pequenos empreendedores que estejam iniciando na área e precisam daquela mãozinha na distribuição dos pratos, foquem sua preocupação em assuntos relevantes, como o marketing, o financeiro e a contratação de mão de obra qualificada.

As foodtechs também movimentam os empregos operacionais, pois com ela existem mais oportunidades para cozinheiros, entregadores de comida e atendentes dentro dos comércios.

Vantagens das foodtechs

Como pudemos ver acima, o que não faltam são benefícios para todos os consumidores, afinal, viver mais e com uma qualidade de vida superior é o desejo da grande maioria da população. 

E não adianta somente a ciência — com seus medicamentos — cumprir o trajeto enquanto os demais setores, como o de alimentação, ficam estagnados, certo?

Além disso, precisamos conhecer quais são as vantagens das foodtechs dentro dessa realidade que muda de forma constante e pede que estejamos sempre de olho nas inovações. 

Então, veja abaixo uma lista com alguns pontos fortes que a interseção entre comida e tecnologia trouxeram para revolucionar a indústria alimentícia:

Mais facilidade e tempo livre

Com a Revolução Industrial que aconteceu logo depois da 2ª Guerra Mundial, muitas coisas mudaram, como a inclusão de mais mulheres no mercado de trabalho, o ingresso das máquinas na agricultura e na agropecuária — fazendo com que os processos de cultivo, criação e distribuição aconteçam muito mais rápido —, além dos computadores estarem acessíveis à ciência de uma maneira geral, também sendo introduzidos, posteriormente, para a população.

Logo, com a grande presença da tecnologia em todas as áreas, não seria diferente no segmento da alimentação com o foodtech, no qual as pessoas economizam o tempo de preparo e limpeza da cozinha, e recebam no conforto do trabalho ou da sua casa, a comida que escolherem por meio de um aplicativo. Tudo com praticidade e longe de burocracias.

Maior qualidade dos alimentos e das refeições

Já que as startups permitem que as pessoas tenham uma maneira direta de fazer reclamações, exigências e avaliações, as empresas se tornarão mais preocupadas em oferecer uma qualidade superior e que agrade o cliente. 

Afinal, assim como os aplicativos de transporte, um estabelecimento ou profissional com uma nota baixa terá poucos pedidos, e não é isso que os restaurantes querem, certo? Ou seja, ponto para o consumidor.

Variedade e refeições para todos os gostos e bolsos

A globalização está presente de forma constante no setor alimentício, e as foodtechs distribuem esse acesso de acordo com o gosto pessoal do cliente final. 

Ou seja, a pessoa pode pedir pratos vegetarianos, de outra nacionalidade ou a refeição que ela quiser, e todas as opções são preparadas de forma correta e entregues nos escritórios ou residências sem preocupação. 

Além disso, os preços podem ser vistos anteriormente e contam com opções para todos os bolsos.

Áreas de atuação das Foodtechs no mercado 

O conceito de entrega de alimentos não é novo, há tempos já era possível realizar pedidos por telefone e aguardar as entregas em casa. 

A diferença, é que agora os aplicativos reúnem diversos cardápios e opções de pratos em um só lugar e você escolhe e recebe seu pedido em casa em apenas um clique.  

Com um mercado sedento por transformações e facilidades, essas empresas trabalham pensando de maneira abrangente para alcançar essa inovações e oferecerem as melhores experiências aos consumidores. 

Aqui no brasil a Liga Insights realizou um mapa classificando as 322 startups brasileiras em 16 categorias, sendo elas: 

  • Alimentação em Casa e no Trabalho
  • Farm-to-table
  • Gestão do Varejo
  • Informação e Orientação
  • Logística e Entrega
  • Marketplace de Alimentos e Delivery
  • Marketplace B2B (indústria, distribuidores e varejo)
  • Marketplace para a Produção
  • Novos Alimentos e Bebidas
  • Novos Canais de Vendas
  • Promoção do Varejo
  • Qualidade e Monitoramento
  • Reaproveitamento de Resíduos e Descartes
  • Serviços em Bebidas
  • Shoppers
  • Tecnologias para Produção (Biotecnologia / Hard Sciences)

Inovação organizacional: inclua foodtechs na sua empresa

Fazer parte de uma nova tendência e totalmente voltado para inovação organizacional é importante para que sua empresa consiga manter os funcionários mais satisfeitos e produtivos, fidelizando a equipe e proporcionando um ambiente corporativo harmônico.

Ou seja, para que o colaborador continue a se sentir motivado, é necessário investir para proporcionar uma melhora no trabalho e também na sua saúde de maneira geral. 

Por conta disso, diversas organizações já realizam as contratações e benefícios indo além do básico, apresentando uma inovação organizacional e buscando benefícios especiais que podem incluir matrículas na academia, planos de saúde e outros meios de alimentação.

É extremamente importante que um funcionário cuide de si, já que dessa forma ele não terá problemas posteriores — que também impactarão na companhia — devido a uma alimentação desequilibrada e a falta da prática de atividades físicas. 

Bem-estar e qualidade de vida é um dos pilares de uma boa organização.

Além disso, lugar bom para trabalhar é aquele que preza pelo bem-estar de seu time e escolhe parceiros com as mesmas visões e valores para oferecer serviços de qualidade aos seus empregados. 

Pensando em oferecer mais facilidade às corporações e seus funcionários, o iFood Empresas traz as melhores soluções para alimentar os gestores e colaboradores da sua firma.

Disponibilizamos três produtos: o primeiro é o iFood Refeição, um vale refeição digital que revoluciona tudo o que você sabe sobre alimentação corporativa. Já o segundo é o iFood Card, perfeito para presentear a equipe e permitir que eles aproveitem toda variedade de cardápio e restaurantes disponíveis no iFood. 

Ainda temos o iFood Office, que elimina de vez as burocracias com reembolso e facilita tanto a rotina de quem precisa fazer aquelas refeições extras — como almoços de negócios, happy hour e viagens a trabalho — quanto o controle do departamento financeiro e do RH. 

Acrescente agora mesmo estes benefícios na sua empresa!

Gostou? Compartilhe!

Por: Fernanda Capella

Coordenadora de Marketing de Conteúdo, copywriter, especialista em conteúdo de performance e comunicação. Amante de tecnologia, negócios, café e gastronomia.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.