Muito conhecida no universo corporativo, a dinâmica de grupo é uma ferramenta apropriada para os processos de recrutamento, e também pode ser usada para aumentar a motivação dos colaboradores da companhia. 

Os gestores já sabem que é essencial manter os funcionários motivados para o trabalho, uma vez que isso está relacionado ao rendimento e cumprimento das metas traçadas. Além disso, eles são estimulados a permanecer na empresa por mais tempo.

Dessa forma, sabendo que funcionários descontentes podem gerar prejuízos à companhia, surge a necessidade de implementar estratégias que evitem essa situação. 

Neste artigo, falaremos sobre as dinâmicas em grupo, seus benefícios e quando aplicá-las. Acompanhe o post e saiba mais! 

O que é dinâmica de grupo?

São atividades desenvolvidas para incrementar o engajamento e a colaboração entre os funcionários de uma companhia em momentos e contextos diferentes. Essa abordagem é usada tanto para avaliar quem já trabalha na empresa, quanto para contratar novos colaboradores.

Dinâmica de grupo nos processos seletivos e integração das equipes

Durante as etapas de seleção de candidatos às vagas disponíveis, é muito comum que o RH use as dinâmicas em grupo como forma de avaliar o comportamento, as habilidades e o perfil dos candidatos

Seu papel é imensamente relevante se considerarmos a necessidade de acerto nas escolhas para compor o quadro de funcionários.

Nesse sentido, é muito importante reduzir o turnover juntamente com seus custos, da mesma forma que importa otimizar os resultados da organização, promovendo a integração da equipe, por exemplo. 

Para além dessas questões, o uso dessas práticas é, também, útil para resgatar ou induzir dinâmicas de motivação entre colaboradores que já estão na empresa.

Quais os benefícios da dinâmica de grupo?

As dinâmicas de grupo proporcionam benefícios para os colaboradores e, consequentemente, para a empresa.

A aplicação dessa abordagem nas empresas costuma produzir resultados incríveis, como:

  • melhora nas habilidades dos funcionários;
  • aumento da proatividade e da produtividade;
  • melhora no comprometimento entre os colegas e gestores;
  • maior engajamento.

Além disso, há um enriquecimento dos sentimentos de equipe em razão do fortalecimento da união entre os membros, o que resulta em benefícios para a cultura organizacional. 

Durante a execução das atividades, é possível identificar as características mais acentuadas de cada um, o que permite descobrir quem é hábil para cada função da companhia. Assim, torna-se possível saber quais tarefas são mais ajustadas para cada competência.

Quando aplicar as dinâmicas de grupo?

A dinâmica de grupo deve ser aplicada depois de definir os objetivos que se deseja alcançar. 

Variadas dinâmicas de grupo podem ser aplicadas e cada uma envolve estratégias próprias para se trabalhar áreas distintas, bem como as necessidades dos colaboradores e da companhia.

Mas, como já dissemos, antes de optar por um tipo de dinâmica, procure avaliar os objetivos a serem atingidos com a atividade. 

Esses objetivos podem ser vários:

  • criar uma relação de confiança entre os colaboradores e gestores;
  • criar uma afinidade entre os colaboradores;
  • descobrir novas habilidades que possam ser utilizadas na rotina de trabalho;
  • aumenta o engajamento e interação entre os colaboradores da empresa.

Exemplos de dinâmicas em grupo 

A partir desse ponto, escolha qual dinâmica de grupo pode ser a mais indicada. A seguir, selecionamos algumas. Confira!

Dinâmica das semelhanças

Existem diversos tipos de dinâmicas de motivação para serem aplicadas nas empresas.

Essa atividade é rápida e simples. Ela auxilia no desenvolvimento das habilidades de comunicação, da empatia e da união entre os colaboradores. Isso permite que eles se tornem capazes de trabalhar em grupo com paciência, tolerância e respeito ao longo do dia.

A dinâmica consiste em dividir os participantes em duplas ou trios, dependendo de quem estiver na atividade. Depois, sugira que eles conversem e troquem informações sobre suas preferências pessoais e profissionais, indicando 2 ou 3 habilidades e qualidades que têm em comum.

Essa troca ajuda a reunir os colaboradores por meio de características compartilhadas entre si. Com essa dinâmica de grupo, é possível até mesmo encontrar maneiras de aproveitar essas particularidades comuns no dia a dia de trabalho.

Dinâmica das mãos dadas

O propósito dessa atividade é aumentar a percepção do trabalho em grupo. Com ela, os funcionários conseguem identificar que têm condições de serem mais produtivos e estratégicos ao unirem suas competências. Dessa forma, acabam assumindo um pacto de trabalharem com mais alinhamento.

Ela também está na lista das dinâmicas em grupo rápidas e simples. Basta reunir os participantes em uma sala e solicitar que formem um círculo com as mãos dadas. Cada um precisa memorizar quem está ao seu lado direito e esquerdo. Feito isso, a equipe deve se dispersar pelo ambiente, se distraindo.

Em seguida, coloca-se uma cartolina colorida e grande no centro da sala, onde os participantes devem se posicionar em cima ou em torno dela. Após se acomodarem, peça para que voltem à formação inicial, lembrando de quem estava dos dois lados.

Dinâmica do balão

Entre as dinâmicas em grupo, essa é indicada para desenvolver o trabalho de equipe e a competitividade saudável, com intuito de definir estratégias de defesa e ataque com a colaboração de todos. É ideal para equipes mais jovens.

Para praticar a atividade, é preciso separar duas equipes, se possível, por cores distintas. 

Cada membro recebe dois balões e uma corda para atá-los à cintura. Na sequência, cada participante deve tentar estourar o máximo de balões da equipe adversária, com as mãos, enquanto defende os seus. 

Ganha a equipe que estourar primeiro os balões dos adversários.

Técnica 6.3.5

As dinâmicas em grupo contribuem para melhorar a integração entre os colaboradores.

Das diversas opções de dinâmicas em grupo, a técnica 6.3.5 é ideal para empresas que tem o objetivo de levar os participantes a se integrarem em busca de soluções para um problema ou alcançarem uma meta inicialmente estabelecida. É um brainstorming, muito usado no Marketing e em Design.

Vamos à dinâmica: o número 6 representa os participantes, o 3 são as ideias que cada um deve ter e o 5 é o tempo (em minutos) para cada membro desenvolver e escrever sua ideia. 

O papel é passado entre os colaboradores, de cinco em cinco minutos, e essas ideias podem ser retrabalhadas.

Essa dinâmica de grupo propõe a avaliação do trabalho em equipe, da capacidade dos participantes ao procurar soluções e planos para alcançar as regras determinadas. Ela também demonstra a evolução das ideias e como elas se tornam mais criativas à medida que outras pessoas se engajam.

Cubos solidários

A estratégia dessa dinâmica é promover a colaboração e a integração entre os participantes. Ao dividir os participantes em dois ou mais grupos, eles devem criar 15 cubos usando os materiais fornecidos.

Essa etapa dura 1 hora, o que força a integração das pessoas, sendo que cada uma realiza uma função diferente em prol do mesmo objetivo. Se a divisão não der certo, os cubos não ficarão prontos até o final do prazo. 

Isso mostra a importância de um trabalho em equipe coeso e organizado.

Dinâmica das manias e características

Essa dinâmica de grupo pede apenas caneta e papel para que todos os membros listem duas de suas manias e características, sem revelar seu nome. Em seguida, os papéis devem ser embaralhados e redistribuídos aos participantes. Mas, atenção: ninguém pode ficar com seu próprio papel.

Depois dessa etapa, cada pessoa deve interpretar as manias e as características constantes no papel recebido por meio de mímicas. Assim, cabe aos demais descobrirem quais são elas. Após essa descoberta, os participantes já podem adivinhar de quem são as manias e características. 

Assim, a pessoa se manifesta e explica por qual motivo optou pelos adjetivos sobre si mesma. Esse processo resulta em um engajamento maior da equipe.

Conforme foi possível observar, a maioria das dinâmicas de grupo é bastante voltada para o desenvolvimento de aptidões relacionadas ao trabalho em cooperação, fusão de ideias trabalhadas em conjunto e engajamento das pessoas.

Essas atividades têm a intenção de promover mais união de esforços para fomentar a produtividade e a qualidade das relações entre as pessoas. Esses atributos enriquecem o convívio e tendem a levar as empresas a alcançarem mais resultados positivos.

Se você gostou de conhecer essas dinâmicas de motivação para as equipes de colaboradores, pode gostar, também, de saber como estruturar treinamentos corporativos. Fique conosco e leia mais!

Gostou? Compartilhe!

Por: Fernanda Rodrigues

Analista de Marketing de Conteúdo com formação em linguística e especialização em comunicação digital. Amante de marketing, negócios e tecnologia.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.